Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

REBELIAO EM PINHEIRO-ma cabeças decepadas

VEJÁ A CABEÇA DECEPADA DE UM DOS PRESOS PENDURADO NAS GRADES

Por volta das 10 horas da noite desta segunda-feira (7), presos da Delegacia Regional de Pinheiro – MA começaram uma rebelião. A delegada Laura Amélia Barbosa, confirmou que seis presos foram assassinados pelos rebelados.

IMAGEM - Rebelião na delegacia de Pinheiro - MA

O motim foi motivado pela superlotação na delegacia. A delegacia tem atualmente mais de noventa detentos. No entanto, o local tem capacidade para trinta. Na manhã desta terça-feira, policiais, a delegada, um juiz e um promotor devem iniciar a negociação com os presos. Os detentos não aceitaram negociar pela madrugada e a cada tentativa de aprozimação um preso era morto.

Dos seis presos assassinados, quatro foram degolados e as cabeças penduradas nas grades das celas, a exemplo do que aconteceu ano passado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís – MA.

Fotos da rebelião na Penitenciária de Pedrinhas em São Luís – MA

A polícia acredita que todos os detentos mortos nesta rebelião seriam acusados de pedofilia. Uma das vítimas pode ser José Agostinho Bispo Pereira, preso por ter abusado as filhas em Pinheiro. O caso teve repercussão nacional porque José Agostinho é suspeito de ter abusado sexualmente a filha de 28 anos, com quem teve sete filhos.

ATUALIZAÇÃO ÀS 10:40 hs DE TERÇA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO

Até o momento a rebelião causou a morte de seis detentos, sendo quatro por decapitação, ou seja, tiveram as cabeças arrancadas do corpo.

Um dos mortos é o pedófilo José Agostinho Bispo Pereira, 55 anos, conhecido como o “Monstro de Pinheiro”. Ele foi condenado por abusar da filha, com quem teve sete filhos-netos, e por manter todos eles em cárcere privado durante anos, em um povoado afastado, no município de Pinheiro. José Agostinho Pereira, que era pescador, foi preso em flagrante no dia 8 de junho de 2010. A prisão se deu a partir de denúncias e comentários da população.

As negociações para o fim da rebelião já coimneçaram. Uma carta de revindicações dos presos exige melhores condições na carceragem do local e a suas transferências para as comarcas de origem. Segundo a delegada Laura Amélia Barbosa, 97 presos ocupam as quatro celas da delegacia, com capacidade para, aproximadamente, quarenta.

Estão fazendo a negociação o representante da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Maranhão, o advogado Antônio Carlos, o padre Estrala e o pastor Lobato. Mais de cem policiais estão cercando a delegacia. Há homens da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Grupo Tático Aéreo (GTA). O coronel Franklin Martins, comandante-geral da Polícia Militar, também está no local.

ATUALIZAÇÃO ÀS 15 hs DE TERÇA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO

REBELIÃO CHEGA AO FIM COM PROMESSA DE PRESOS SEREM TRANSFERIDOS

A rebelião chegou ao fim por volta de uma hora da tarde. 14 presos foram transferidos para delegacias nas suas cidades de origem. Mais 36 presos, dos 97 que estavam na delegacia, também serão transferidos assim que as vagas forem liberadas. As transferências fazem parte do acordo com os presos.

Somente seis presos foram mortos, sendo quatro decapitados. Entre eles o único identificado é “O Monstro de Pinheiro”. Os corpos foram levados para um hospital de Pinheiro, por técnicos do Instituto Médico Legal (IML).

IMAGEM - Cabeça de José Agostinho Bispo, o monstro de Pinheiro, degolado na rebelião
Cabeça degolada
ATUALIZAÇÃO ÀS 21 hs DE TERÇA-FEIRA, 8 DE FEVEREIRO

Confira os nomes de todos os seis mortos na rebelião de Pinheiro – MA:

Veja abaixo os nomes dos mortos na rebelião na Delegacia de Pinheiro
- Paulo Sérgio Cunha Pavão, natural de Mirinzal, 40 anos, condenado por tráfico e porte ilegal de arma (decapitado).
- Alessandro de Jesus Costa Pereira, 28 anos, natural de Pinheiro, condenado por roubo (decapitado).
- José Ivaldo Brito,50,natural de Bequimão, condenado por transgressão à Lei Maria da Penha (decapitado).
- José Agostinho Bispo Pereira, natural de Pinheiro, 55 anos, condenado por estupro (decapitado).
- Raimundo Nonato Soares Mendes, conhecido como “Pampo”, 28 anos, natural de Pinheiro, condenado por furto.
- Jorge Luís de Sousa Moraes, 20 anos, natural de São Luís, preso por roubos

Posted by on 6:53 PM. Filed under Brasil. You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0. You can leave a response or trackback to this entry

Comentários no Facebook